quinta-feira, 14 de outubro de 2010

SOU UM MANDAMENTO...


Como cão me chutaram a cara
Fui caçado como animal
Juraram minha morte
Riram de mim

Calaram minha boca
Feriram minhas asas
Me bateram sem pena
Chorei sangue
Fiquei sem chão

Até me cruscificarem
O vento forte foi meu último suspiro
Raios e trovões gritaram minha dor

Fui arrebatado
Ressuscitei
Hoje vivo
Sou a trindade
Sou o perdão

CARLA FABIANE

6 comentários:

Rolando disse...

Oi menina. Muito legal aqui. Este poema é lindo. Obrigado pela visita. Apareça sempre que quizer. Abraços.

Marilu disse...

Querida amiga, linda reflexão sobre Jesus. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Moreira disse...

Gostei ;)

Daniel "Gargula" Braga disse...

Lindo demais!!!

Parabéns e fique com Deus!

Ricardo Miñana disse...

Espero que ese grito de dolor que nace de tu corazón se convierta en ternura para ti.
bella poesia, un placer leerte.
un abrazo.

Alvaro Oliveira disse...

Amiga Carla

Este poema me deixou sem palavras.
Forma originalissima de descrever em poesia a paixão e morte de Jesus Cristo, sua Ressurreição e para Além.

Aplausos

Beijos

Alvaro