quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Definitivamente...


  • Neuroses
  • Reações claras
  • De uma pessoa integral
  • Maturidade no processo
  •  No desenvolvimento
  • Livre
  • Nas qualidades
  • Nos domínios 
  • Nas reconquistas
  • Gestora de suas posses

  • Carla Fabiane

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Calmante da razão...


Sonhos
Esperanças 

Expectativas
 Desejos 
Intenções 
Intempéries e os reveses

 És vapor

 Aprenda que planos são falíveis

 És vítimas de suas desilusões reabrindo feridas que sangram 
 Ninguém é um derrotado até que se sinta assim

 Não existem vitórias que durem 
Não existem derrotas que perdurem

 Fracassos
Derrotas
Frustrações 
São os caminhos para vitória 


O que é a vida sem sonhos? 

Os sonhos são o alívio das misérias 

Se desejam torná-los reais

Acordem 
Acreditem 

Sonhem de olhos abertos


CARLA FABIANE

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Você me faz tão bem...

  
Você é meu namoradO...
Nos sonhos
Na realidade dos dias difíceis
No cair e no levantar
Nos minhas dores
Nos meus amores

Nas minhas manias
Nos meus valores

Você é meu namoradO...
Todas as manhãs
No café quentinho
Nas brincadeiras
No cair da tarde
No brilho do sol
No banho da lua
Nas flores
No verde 
Nos pássaros

Você é meu namoradO...
Coberto em laços de ternura
Presente divino
Ofertado por Deus
Cumpre sua missão com honras
Me faz feliz
Você  me faz tão bem
Me amando como sou
Meu coração é seu e sempre será 
Eterno namorado
Eterno amor
Eterno amigo


Sua admiradora


Carla Fabiane





sábado, 26 de maio de 2012

SER SENTIDO...

Felizes são os que conhecem os ventos
Que seguem seu caminho sem lamentos
Que buscam na alma o sétimo sentido
Felizes os que fecham os buracos dos fracassos 
Que escondem as asas feridas
Que esperam o tempo
Que fecham as portas do medo
Que sentem no coração o primeiro amor
Libertos dos traumas
Enxergam com os olhos da alma
Vivem em graça
Plantando esperanças 
Avivando sonhos
Formando elos de alegria
Seguindo a realidade
Sem entrar em crise com o mundo caduco 

 Eternizo minhas palavras
 Faço delas poesia 

 Carla Fabiane

segunda-feira, 12 de março de 2012

LÁ VOU EU...


PULAR...
SEGUINDO
OS
SONHOS...

DANÇAR...
OUVINDO
O
CANTO
DOS
PÁSSAROS...

VOAR...
SENTINDO
O
VENTO
NA
ALMA...

NAVEGAR,,,
NO
AMOR...



CARLA FABIANE

domingo, 4 de março de 2012

domingo, 19 de fevereiro de 2012

CARNE...





TEMPO DE REIS E RAINHAS

ESTANDARTES DE LATA

CORPOS BORDADOS

DIAS DE FOLIA
ALEGRIA
ORGIA

TEMPO QUE NÃO CANSA
FANTASIAS RODAM A BAIANA

MULTIDÕES VAZIAS
MENTES ILUSÓRIAS


VAGUEIAM NA BOEMIA
PAU A PIQUE


TABIQUES SEPARAM
A NOBREZA DA ARRAIA-MIÚDA

MOÇAMBIQUE PELA GLORIA

BOITATÁ
O BUMBA MEU-BOI

ENCONTRAM GOZO
ALEGRIA CESSARIA

DEVOTOS DA BELEZA AMBULANTE
IRRADIAM BRILHO NA AVENIDA

DEUSES
HERÓIS

PERSONAGENS SOBRENATURAIS
MISTURADOS À REALIDADE

CULTURA?

"folk"
"lore"

CONJUNTO DE MITOS E LENDAS
FRUTOS DA FANTASIA

CABOCLADAS
MARUJADAS
CATOPÉS

ETERNAMENTE MASCARADOS

EM BLOCOS

NO RITMO DO SAMBA
MARCHINHAS DOBRAM ESQUINAS

FOLIÕES
MUSAS
MULATAS

CONCENTRAÇÃO DE ALMAS
CONSTELAÇÕES DE ESTRELAS PASSAGEIRAS








CARLA FABIANE








segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

POESIA MORTA...


Guardarei silêncio


Muda
Solitária
Faço meus versos

Escrevo com tinta opressora
Individualista
Desconfio do fácil

Me adéquo aos primeiros pensamentos
Misturando à crítica ironia
Colonizo letras

Na burguesa sátira
Pontuo dores naturais

Satirizo as classes
Na vasta ilusão humana

Enrolada na negra gramática
Induzida pela existência
Sobe-me a boca uma ânsia

Declaro guerra pela ignorância terrena

Meu coração é o tinteiro
Defino em alto relevo a realidade
Beirando os limites da loucura

Irônica
Indignada
Ressentida

Sou caricatura enterrada
Abraçada pelo tédio
Alma fria
Matéria impura e errante
Vazia
Seca

As horas são pesadas
Tristes pensamentos
Me acariciam os pés

Invisível castigo
Cadeias frias
As paredes não são obras da natureza

Gritos abafados

Velas ao vento
Perco o raciocínio

Sem vida
Criação ferida pela espada

Mente morta


Poesia surda e vazia



CARLA FABIANE









domingo, 29 de janeiro de 2012

MÃO ESQUERDA...







NAS ESTRADAS DA VIDA
O VERDE SE MISTURA
AO VENTO

A CHUVA SE ENVOLVE EM LÁGRIMAS
DERRAMANDO A ESPERANÇA PELO CHÃO

A FÉ CRAVADA NO SOLO
SORRI

NA VISÃO EMBURACADA
A NOITE CHORA

PASSOS NO COMPAÇO ERRANTE
SENTIMENTO ENLUARADO

CORAÇÃO DOBRANDO ESQUINAS
PARTINDO NO TREM PERSISTENTE

HORAS ETERNAS
TERRAS INCERTAS

JOGANDO E PERDENDO
APRENDENDO A NADAR

SUSPIROS DOCES
NA BOCA O FEL
HUMOR CÁUSTICO

PROGRESSO NA INJUSTIÇA
REFLEXOS DAS FERIDAS

PULO NO ABISMO
GRITOS INCESSANTES

SEM CHÃO
SEM CASA
SEM DIREÇÃO

RODANDO PIÃO
SOLTANDO BALÃO

ACENDENDO VELA
NA ESCURIDÃO






CARLA FABIANE















quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O AVESSO DO EU...


Impaciência em mim
Precisa voar
para bem longe ...

Onde possa ouvir meus grunhidos
Onde o vento more

Águas lavem
meus sentidos

Uma louca em mim
Nem mesmo sabe fingir
Virada do avesso
Sem terço

Sem paciência
Com tempo
Com asco
Com febre

Com vomitar nas veias
Com efes na boca
Burra de dar dó
Enrolada de dar nó
Rindo...
Indo...

Correndo de mãos coladas
Sem saber quem sou
entre as Marias

CARLA FABIANE

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Tempo...Tem...po...






Tempo de renovações...


Tempo de novos sonhos e realizações...


Tempo de crescer...


Tempo de esperar o tempo dar as cartas...


Tempo...


Tempo...


Tempo...





Carla Fabiane

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Grandezas Proporcionais...




SOMOS TÃO LIMITADOS EM "NOSSA"GRANDEZA.

PODEMOS MEDIR
PESAR E ENUMERAR
RAZÕES...

RAZÕES INVERSAS...
PROPORÇÃO E IGUALDADE.

NOSSOS PENSAMENTOS INVERSOS...
SÃO PROPORCIONAIS AOS NOSSOS TERMOS.

ELEVANDO NOSSOS CÁLCULOS...
DIRETAMENTE OU INVERSAMENTE.

CARLA FABIANE

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

ESPERO A ESPERANÇA...


SORRISO NO CANTO DA BOCA...
OLHOS NO AZUL DO CÉU...
CORAÇÃO NAS MÃOS DA ESPERANÇA...
HOJE,SÓ ESPERO O NOVO AMANHECER...

CARLA FABIANE